Qual a diferença de pilha comum e alcalina?

24/04/2019 13:37

Você sabe a diferença entre uma pilha comum e alcalina? Se a resposta for não, a gente vai explicar pra você, para não ficar com dúvida na hora da compra.

Bom, para começar, a pilha alcalina dura mais do que a pilha comum, porém o preço também é maior.

As pilhas convertem energia química em elétrica. A pilha comum é formada de zinco (pólo negativo) e carbono (pólo positivo), em contato interno entre si por meio de uma mistura de dióxido de manganês, carbono, cloreto de zinco e amônio. Quando os pólos, positivo e negativo, são ligados externamente, ocorre uma reação química em que o zinco libera elétrons que atravessam o circuito externo. “O dióxido de manganês, em contato com o carbono, por sua vez, ‘consome’ elétrons. Essas transformações químicas produzem uma diferença de potencial elétrico, a voltagem, e consequentemente energia elétrica”, explica o engenheiro químico Tibor Rabóczkay, da Universidade de São Paulo. A pilha alcalina funciona de modo semelhante, mas se compõe de hidróxido de potássio. Por suas características, essa substância (alcalina, não ácida, e daí o nome da pilha) realiza a transferência de elétrons com mais facilidade. Por isso, armazena uma quantidade maior de energia e dura mais tempo que a pilha comum. Como o hidróxido de potássio é difícil de ser obtido, custa mais caro, o que se reflete no preço da pilha.

A importância do descarte correto de pilhas

As pilhas e baterias apresentam metais tóxicos, que podem causar danos à saúde e ao meio ambiente.

Alguns de seus compostos são chumbo, cobre, mercúrio, níquel, lítio, e outros que ao entrar em contato com a umidade, as substâncias vazam, contaminam o solo e os lençóis freáticos, podendo também causar problemas no sistema nervoso, doenças renais e até câncer.

Por isso é muito importante fazer o descarte certo e não no lixo comum, o fabricante é obrigado a receber as pilhas e baterias usadas, também existem outras empresas que fazem pontos de coleta, para que sejam descartadas corretamente.

Processo da reciclagem

O primeiro passo é fazer a separação dos materiais, a cobertura é cortada e removida, depois de lavadas são encaminhadas para empresas recicladoras, pois normalmente são feitas de plástico, a parte metálica é triturada, que resulta em um pó de PH neutralizado, que é menos toxico a saúde humana. Esse pó passa por um forno aquecido, e em seguida por um processo de moagem, que ao final resulta em sais e óxidos metálicos inofensivos e então pode ser usado para fazer tintas, vidro, fogos de artificio.

Como ajudar

Em algumas cidades para incentivar a população a fazer o descarte correto, fizeram pontos de coletas em escolas e faculdades e explicam como é feito todo o processo e os riscos, para que as pessoas tenham consciência, para podermos viver em um ambiente mais saudável.

Fonte: Revista Super Interessante. 31 out 2016, 18h51 - Publicado em 31 jan 1994, 22h00

Compartilhe:
  • Facebook
  • Twitter
  • Google+
Categorias: